Que tal você mesmo fazer uma pérgola?

 

 

Quer fazer uma pérgola "a preço de banana"? Confira...

O projeto surgiu de duas necessidades. A primeira é a minha vontade de estar constantemente explorando trabalhos com madeira, gosto muito. A segunda foi a necessidade de criar uma barreira para a incidência direta do sol na sala de televisão.

Todo trabalho foi executado em um final de semana e contei com a ajuda especial do meu pai. Utilizamos eucalipto tratado nas seguintes quantidades e medidas:

  • 4 "Pilares" de sustentação (vertical) de 4m com 18-21 cm de diâmetro - não estranhe a nomenclatura "18-21", pois é assim que se identifica o diâmetro das "toras" no comércio;
  • 2 "Vigas" principais (horizontal) de 5m com 16-18 cm de diâmetro;
  • 9 "Vigas" transversais de 4m com 12-16 cm de diâmtro.

A pérgolo ficou com tamanho de 4,5 x 4,0 m.

Observação: Ao receber as madeiras percebi que elas vieram bem maiores do que o combinado com a madeireira, resultado: construi uma mesa rustica de varanda, confira esse projeto também (Que tal usar sobras de eucalipto tratado para fazer uma bela mesa de jardim?).

Resultado final

 pergola 10

 

pergola 13  pergola 12 


pergola 7

 

pergola 8

 

 pergola 11

Execução

Iniciamos definindo a altura da pergola e cortando as peças no comprimento ideal. Os pilares foram enterrados 1 m no solo e sua altura, a partir do nível do piso, ficou 2,4 m.  

pergola 5

 

Antes de fixar os pilares no chão, devemos fazer os encaixes da parte superior. Essa parte é muito importante pois dará um toque de sofisticação e segurança (evita que as vigas mestras deslizem e saiam do centro do pilar). Para fazer a "cava" no formato da madeira (circular) utilizei uma serra circular. Essa é a parte mais difícil e requer muitos testes. Ou seja, o processo é simples (mas demorado): "coma" (com a serra circular) um pedaço da madeira e teste .... "coma" mais um pouco e teste ... faça isso até o encaixe casar perfeitamente.

 pergola 3

 

pergola 4

 

Depois dos encaixes prontos, pilares levantados e vigas mestras posicionadas é hora de colocar as "vigotas" transversais. Basta cortar todas no tamanho correto, posicioná-las a cada 40 cm e fixar todas nas duas vigas mestras. A fixação é simples: utilizei um pedaço de 10 cm de vergalhão com ponta dos dois lados (feito em serralheria), fiz um furo de 3 cm de profundidade na viga mestra e outro na "vigota", encaixei uma ponta do vergalhão na viga mestra e a outra na "vigota" e pronto! A partir disso foi só martelar a vigota para ela encostar na viga mestra. O resultado final é belissimo, pois não aparece nenhum prego ou furo.

Percebam que em momento algum falei sobre a fixação das vigas mestras no pilar, pois, acreditem, não é necessário. A primeira justificativa é peso próprio das "vigotas" que é muto elevado. O Segundo é a pinagem das "vigotas" nas vigas mestras, o conjunto (vigas mestras e "vigotas") fica imóvel, travado. Contudo, caso queira, nada impede que a mesma técnica utilizada para fixar as "vigotas" seja utilizada para pinar as vigas mestras nos pilares.

 pergola 1 

Pronto, só falta pintar. Antes, as "toras" devem ser lixadas até ficarem "brancas". Esse é o segredo para um bom resultado. Você pode optar pelo verniz ou staim. Utilizei o staim da marca Osmocolor na cor "castanho UV". Veja o resultado.

 pergola 11

 

 Gostou? Curta nosso facebook! Lá tem mais projetos.